January 18, 2020

Botequim Literário do Beck

Cena do filme 'Jules et Jim', de Truffaut

Eis uma croniquinha safada.

E, por isso, com antecedência, peço desculpas aos caros leitores, e leitoras, por ser tão direito. Logo eu, um escriba que ainda insiste em beber na fonte da velha e boa crônica de costumes, aquela mesmo que arejara as páginas dos jornais brasileiros nas décadas de 1950 e 1960, com Paulo Mendes Campos, Antônio Maria, Fernando Sabino e...

December 13, 2019

Botequim Literário do Beck

Escritor Ernest Hemingway, considerado um dos maiores beberrões da literatura, escreveu parágrafos geniais após beber todas - Foto: Reprodução 

Amigo leitor, é preciso ser honesto na puta da vida pelo menos uma vez: este garrancho literário é influenciado pela genial crônica A Sabedoria Que Chega ao Oitavo Chope, do jornalista e escritor Xico Sá. Ao ler os palavras do cara, me deu uma baita vontade de...

November 22, 2019

Botequim Literário do Beck

Escritor Charles Bukowski pelo artista visual Zapista Zapista

Amigo boêmio, com licença, não tem como falar de outra coisa nesta segundona senão da ressaca nossa de cada dia. Reflito: só com ressaca o homem é bom.

Como é espirituoso o cara depois de beber todas. Se você aí não é chegado a uma birita, vale a ressaca moral, obviamente. Ao camarada que emenda uma bebedeira na outra, sugiro: é preciso – sob...

November 8, 2019

Botequim Literário do Beck

Já tive duas mulheres de Câncer, melhor, duas mulheres de Câncer me tiveram, me dominaram, fizeram gostoso e bonito.

Não falo dessa coisinha broxante cujo status no facebook seria “estamos num relacionamento sério”.

Falo da boa e velha foda, meu velho, independentemente da temporada no inferno, como profetizou o poeta vagaba Rimbaud.

As duas foram transas convencionais, daquelas que lubrificam o psiquism...

November 1, 2019

Botequim Literário do Beck

Sobe a vinheta, a música toca. Boa noite, ou bom dia, se for o caso, chegou a hora de reverenciar a importância – com licença, meu caro Xico Sá – do Jornal Nacional do Amor, o JNA, nada original, uma cópia escancarada do papai espiritual deste cronista de costumes, eu diria. 

Ali nas primeiras horas da noite, bate aquele necessidade audível de contar tudo o que aconteceu em seu dia. Contar e ao mesmo t...

October 11, 2019

Botequim Literário do beck

Foto: Cena do longa-metragem “O Homem Que Amava as Mulheres” - Reprodução

A gente chegou em outubro e notei que ainda não fiz neste ano uma das campanhas mais importantes. Sim, amigo leitor (a), falo do panfleto lírico feito pelo jornalista e escritor Xico Sá em seus tempos de coluna e blog na Folha de São Paulo. E, assim como o papai espiritual deste escriba, acredito que é cada vez mais necessária ta...

October 4, 2019

Botequim Literário

Foto: Atriz Alessandra Negrini em cena da série "Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados" 

Existe o cara contido, tão frio que o vento gélido de São Paulo parece besteira. Refiro-me a pessoas que embora amem, seguram o “eu te amo” até o último momento. É sempre perigoso, pois quando resolver falar, pode ser tarde. Para esse tipo de gente, como li num conto de “A Vida Como Ela É”, do tio Nelson Rodrigues, só h...

September 13, 2019

Botequim Literário

Foto: Entrada do estádio do Pacaembu - Júlia Lee

Amigo sofredor, torço para o Corinthians desde a infância e não tenho a menor dúvida: o Timão moldou completamente minha visão de mundo. Aprendi luta de classes com os comentários feitos por são-paulinos que zoavam a popularidade alvinegra, como se isso fosse um demérito. A primeira vez que ouvi a palavra democracia foi quando meu avô me contava sobre as peripéc...

August 30, 2019

Botequim Literário

 Foto: Medo e Delírio (1998) Drama/Filme cult - Reprodução

Tenho uma relação íntima com o jornalismo gonzo. Daí a ideia do editor deste glorioso jornal ao me designar para cobrir um evento de estética capilar em São Paulo. Como sou um cara vintage, é claro que eu botei a clássica canção “Somebody to Love”, da banda norte-americana Jefferson Airplane, para tocar no último volume. Meus colegas ficam putos....

August 23, 2019

Botequim Literário

Foto:Reprodução 

Não há momento mais sublime para um homem do que a dor provocada pelo amor. Acredite: é a prova viva de que a gente é constituído por carne e osso, e de que a gente é sensível às emoções que fazem parte da natureza humana. Até o mais machão dos machões chora feito criança na hora do pé na bunda.

Sério, meu velho. Não há. Nunca. Não mesmo. Nada semelhante. Nada que chegue perto. Que se aproxime...

Please reload