November 18, 2019

Doce Viagem

Caro leitor, hoje é segunda-feira. Há quem diga que é o dia em que as mazelas ecoam pelos pensamentos do trabalhador comum, aquele que tem uma jornada de 12 horas por dia e que recebe um salário mínimo. Mas eu te falo que segunda também é o dia do poeta, que acorda bêbado da noite anterior, aquela profunda noite em que viu o dia se estender enquanto colocava pra fora todas as angústias da consciência coletiva. 

É dia...

November 11, 2019

Doce Viagem

No chão de giz encontro um estrume de sentimentos de um não lugar. Os gritos estridentes se confundem com o caos da cidade. Até a brisa que vem das árvores me atordoam. 

As entranhas consomem a merda visceral em qual existimos. Será que faz sentido? Estar aqui consome o resto de alma que ainda me resta na selva de pedras. 

November 4, 2019

Doce Viagem

Danço pelo abismo das galáxias que percorrem a mente humana. A leve brisa da liberdade me guia pelos olhares perdidos no cinza cotidiano. Eu vou aonde o saber da existência me chama, sem pudor, com aquilo que clama do marulhar de meus pensamentos. 

O que é criar de fato? Breve onda de inspiração mudam os homens. O gozo da vida chega para libertar os corpos da ilusão sensorial!!!!

ANTROPOFÁGICO. 

Um...

September 23, 2019

Doce Viagem

Foto tirada no último dia 8 de março, protesto pela vida das mulheres, São Paulo - 2019.

Paro e escuto a vibração que está escancarada em minha face, cruel soco no estômago. Quiçá irmã, o sentir seja a pura essência do existir. O fogo percorre a vontade de gritar.

Reconheço os sentimentos do amor, vibro com cada mudança nos sentidos do espaço-tempo. O calor dos dias de alívio, o sol raiava pensamentos. Eu sentia felic...

September 16, 2019

Doce Viagem

Foto da modelo Catharina Belline, por Júlia Lee. São Paulo - 2019.

Entendo que maior parte da existência que tive até agora é simplesmente fruto de toda a realidade que se torna registro da poética transcendental que o cinza da cidade de São Paulo me cega. Quiçá nada além de vida. Que por sinal, me toma por inteira em orgânicos segundos de sobrevivência.

Me questiono o que é afinal, isso que me controla na insensatez....

August 19, 2019

Doce Viagem

Percebo as realidades que se cruzam pelo olhar despercebido dos humanos. Sabemos como a inexpressão é consumida entre os famintos d'alma, proletariados da energia do capitalismo. 

Perco a observação de mim mesma ante a sensação de uma realidade coletivamente esquizofrênica. 

Ao mesmo tempo as culturas se integram em pequenas resistências pelas ruas mortas das cidades. Engole-se o pretérito e se descobre como ser multi...

August 12, 2019

 Doce Viagem

Um dia brilhante, sob o céu estrelado de um carnaval que mal tinha começado. 2018. Foto-experiência no Festival Guaiamum Treloso, que acontece todos os anos em Recife. Amores musicais, amigos queridos, artistas que admiro, pessoas desconhecidas cheias de luz. Francisco El Hombre, Baco Exu do Blues.

August 5, 2019

Doce Viagem

As informações chegam até mim como uma onda que arrasta todas as moléculas de água para a areia. Me sinto sufocada, estou afogando na merda em que vive a sociedade.

Antes que as veias que passam por mim explodam de ódio eu saio de casa, ando pela minha rua em direção a um parque que tem ali perto. Pego um cigarro e o levo até a boca, lembro que não tenho isqueiro, passo por dois homens que fumam, um deles me assedia...

May 21, 2019

Doce Viagem 

Não consigo mais lembrar do seu rosto nas luzes da manhã, nem o sentido das palavras malditas dos últimos meses. 

Me afogo na tentativa de não relembrar o sentimento que seu toque em meus cabelos provocam. 

Vazio existencial. Merda visceral que cospe minha realidade para fora, como o gorfo de um bêbado qualquer na Avenida São João. 

Os primeiros raios de sol que a manhã proporciona, amarelados, singelos e acolhed...

May 13, 2019

Doce Viagem

A cidade cinzenta grita em magias de todas as cores esvaídas do arco-íris. O fogo interno beira a realidade tridimensional. Será que está chegando o momento dos molotovs voarem pelo ar tóxico das assembléias?


Mataremos as impulsionadas dos fascismos enraizados. Pois somos as bruxas que vocês não conseguiram queimar. 


Afinal, somos todos senhores do tempo, rodamos os caminhos com nossas almas que se encontram em linh...

Please reload