Buscar
  • Rosângela Aguiar

Evento secreto vira febre entre descolados de Goiânia


Foto: Júlia Lee

Imagina se inscrever para assistir a shows que você não sabe quem vai cantar ou tocar, o estilo da música e só fica sabendo o endereço de onde vai acontecer um dia antes? Um evento onde tudo é uma surpresa. Pessoas descoladas, sentadas no chão, mas com bebida gelada, comidinha gostosa, conversas somente no intervalo e muita troca de emoções entre quem participa e quem se apresenta. Assim é o Sofar Sounds que surgiu em 2009 em Londres e se tornou uma startup. Hoje acontece em 400 cidades de vários países, entre elas Goiânia. No primeiro dia de setembro, um sábado quente, a música invadiu o quintal da agência BM2, que fica no setor Bueno em Goiânia.

O primeiro Sofar em Goiânia aconteceu em janeiro deste ano e segundo os organizadores a receptividade está sendo muito boa porque a capital goiana possui um grande potencial de músicos, mas também participam artistas de outros estados. “O crescimento me surpreende um pouco porque a gente não tem dinheiro, somos todos voluntários, colaborativos e nossa propaganda é o próprio evento”, diz Eulices Maria coordenadora do Sofar Sounds em Goiânia. A propagando do evento é pelo famoso “boca a boca”, um vai e conta para o amigo e assim mais pessoas vão descobrindo e indicando uns aos outros, tanto músicos quanto quem vai apenas para assistir.

“Os artistas se inscrevem pelo site e a gente faz essa curadoria de acordo com o local, estilo, porque tem que ser intimista, o mais acústico possível e tem que ser diverso também”, explica Eulices. No primeiro dia deste mês, artistas de Brasília e Minas Gerais foram os escolhidos para se apresentar. Para participar, tanto abrindo a sua casa ou empresa para sediar o evento, quanto para se apresentar é preciso se inscrever no site www.sofarsounds.com/goiania. No caso do local, os organizadores fazem uma visita e verificam a possibilidade de sediar ou não o evento. O próximo será no dia 16 de setembro. Onde? As pessoas que se inscreverem e confirmarem presença só ficarão sabendo um dia antes.

Foto: Júlia Lee

E assim o Sofar Sounds traz uma certa magia do mistério e instiga muitas pessoas a querer conhecer e participar. “Você não sabe o que vai esperar, onde vai ser, então gera uma expectativa maior. Faz parte do projeto e desde o início foi assim”, diz Eulices. E por ser intimista e secreto, o Sofar tem crescido em vários países. Este mistério instigou o músico mineiro Fabiô a querer se apresentar e ele se surpreendeu. Pela primeira vez na capital goiana e no evento, Fabiô se emocionou com a receptividade do seleto público. “É uma troca sincera porque é a primeira vez que a pessoa ouve aquela música, toca a pessoa de uma forma que a gente não sabe explicar, é surpresa”, disse emocionado.

Ele faz parte do grupo Novos Brasilianos junto com os outros dois artistas que tocaram no dia 1º de setembro, Renato, também mineiro e Mila Cavalhero, de Brasília/DF. Mila já participou outras vezes em Goiânia. “Eu acho incrível. Esse evento é uma coisa única porque as pessoas estão entregues ao momento, estão prestando a atenção ao que você está falando, estão ouvindo o que está cantando e isto é uma coisa muito rara hoje em dia”, diz Mila acostumada a se apresentar em locais onde as pessoas ficam ao celular ou conversando e muitas vezes não prestam a atenção no artista. Tanto para quem se apresenta quanto para quem assiste, é uma troca muito forte de emoções.

Para sediar o evento a pessoa deve se inscrever pelo Instagram (Sofar Sounds Goiânia), enviar uma mensagem pelo direct ou pelo site. “A pessoa deve ir na aba “host” e inscrever o seu local para participar. Aí a gente faz uma visita ao local, vê a possibilidade”, explica Eulices. Os músicos também podem se inscrever pelo site ou pelo instagram.

#SofarSounds #goiania #música #músicaindependente #BM2 #NovosBrasilianos