Buscar
  • Equipe Metamorfose

As primeiras medidas do ultradireitista


Editorial

Jornal Metamorfose se posiciona sobre novo governo, liberdade de imprensa e ética

O ano de 2019 já começou agitado: medidas, decretos e propostas do Governo Federal que ferem várias conquistas de grupos minoritários conquistadas às duras penas nas décadas passadas. Porém, isso já era esperado.

Diariamente, caro leitor, você entra nas redes sociais ou em portais de notícias e vê alguma declaração absurda de alguém da nova equipe do governo. O último grande exemplo foi a ministra da família Damares Alves declarando que agora meninas vestem rosa e meninos vestem azul, o que gerou toda uma agitação nas redes sociais, vários memes, debates e bolsonaristas usando palavras de baixo calão (que novidade!) como argumento. Mas isso também já era esperado.

A direita, e principalmente a extrema direita, aprendeu bem a usar as questões identitárias a seu favor. Assim como no período eleitoral, fica muito claro que várias dessas declarações estão aí para serem cortinas de fumaça a outras pautas. Não que deva haver uma escala valorativa no que tange tais questões. Mas é necessário reflexão e pensamento crítico. É necessário pensar não só em resultados imediatos, mas também a longo prazo e, principalmente, como essas falas, medidas e decretos estão inter-relacionadas a outros projetos dessa extrema direita frente a sociedade brasileira.

Sabemos que em uma avalanche diária de informações e desinformações, muitas falas e declarações da cúpula do novo governo, servem apenas de cortina de fumaça para desviar a abstenção das decisões realmente importantes. Nosso foco vai ser quebrar e romper essa cortina de fumaça, dissipar e encontrar a verdadeira razão que gere tal incêndio.

Pensando nisso, o Jornal Metamorfose inicia 2019 focando em analisar as consequências sociais, econômicas, ambientais e culturais desses decretos e novas políticas públicas. Entendemos que os tempos mudaram, estamos em um período de refluxo e a informação divulgada na mídia tradicional ficará cada dia mais escassa.

Caro leitor, entendemos o peso que essa nova realidade impõe à imprensa brasileira e, como um jornal cuja linha editorial pauta-se pela defesa das liberdades de expressão, dos direitos das minorias e dos grupos que serão atingidos pelos decretos do presidente eleito. Acreditamos na mídia libertária e também no papel que ela possui na missão de informar com seriedade, compromisso e transparência. Estamos comprometidos com a verdade, seja ela qual for e quanto doer.

O Jornal Metamorfose irá publicar toda semana reportagens analíticas para explicar ao leitor o impacto que os decretos do ultradireitista que ocupa o Palácio do Planalto terão à população. Para isso, iremos ouvir especialistas e conversar com figuras que estejam na linha de frente dessa onda de desmontes anunciadas - e reforçadas - pela equipe econômica do novo governo, bem como de outros ministérios que servem para solidificar o caráter perverso que o novo governo tem em relação a determinados grupos sociais.

Assim, temos plena convicção de que o atual momento é extremamente delicado e, por isso, requer que tenhamos responsabilidade jornalística, moral e ética ao informar a sociedade sobre as medidas anunciadas pela cúpula ultradireitista. O jornalismo cumpre papel fundamental em uma sociedade no que diz respeito ao debate de ideias. Portanto, este será o nosso norte durante toda a série de reportagens sobre os decretos do presidente eleito.

#sociedade #editorial #governofederal #JairBolsonaro #liberdadedeimprensa #democratizaçãodamídia #fascismo

apoie
No Brasil de Jair Bolsonaro, com a ascensão da censura e ataques recorrentes à mídia, o jornalismo independente se torna mais importante do que nunca. Não podemos nos calar.
Para isso, precisamos de você! Apoie o Jornal Metamorfose, jornalismo combativo e independente.
 
APOIE O JM!