Buscar
  • Metamorfose

Conheça o livro "Linhas Indigestas"

O que ler?

Poeta Fábio da Silva Barbosa lança o e-book “Linhas Indigestas”

Capa do livro "Linhas Indigestas"


Júlia Aguiar


“Sem querer cair no vazio. Mas o que é o vazio além do cheio do nada?”, indagada o poeta Fábio da Silva Barbosa logo na primeira página de seu novo livro de poesias “Linhas Indigestas: coisa forte e direta”, publicado em formato e-book pelo selo Lumos da Brazil Publishing, compilando 71 poemas.


O escárnio da realidade, as vísceras que consomem as palavras malditas engasgadas no cotidiano, a vontade de gritar se mistura com a empáfia do jornalista e escritor de datilografar por pura pirraça contra o mundo em que habitamos. Sim, pirraça, pois de nada serve a poesia senão para explodir sentimentos em linhas tortas, quase que em protesto pela voz sufocada. O autor avisa, “não escrevo por encomenda ou sigo temas postos. Faço o que quero. Ignoro a forma ou teor que você gostaria”.


Suas poesias são espelhos sujos de acontecimentos banais, que rondam a sociedade brasileira na calada dos movimentos políticos autoritários, nas vielas sujas onde a opressão toma conta do ar pesado e turvo, cansado. São protestos ora indignados ora acalentados pelo suor cotidiano, porém, com a sensibilidade de quem escreve pela mudança. Caro leitor, “Linhas Indigestas” é exatamente aquilo que planeja ser: um incômodo indigesto, que lhe fará reagir com a ânsia que sobe pela garganta, com a raiva de quem observa censurado, e a rapidez de pensamentos que enlouquecem aqueles que percebem o mundo pelas lentes da vontade de liberdade.


Fábio se diz “filósofo da ignorância”, ele é nenhum e muitos, é a sanidade do vinho, o pecado da virtude, e como o próprio afirma em entrevista exclusiva ao Jornal Metamorfose, “o perdido que se achou”. São 45 anos de estrada, não reconhecendo as mentiras canonizadas como verdade, Fábio é fundador, com Wagner Teixeira e Diego El Khouri, da Editora Merda na Mão, “uma editora que busca o impossível desde o seu primeiro respiro”, afirma o poeta em entrevista.


Para Fábio, a poesia é tratamento psiquiátrico, válvula de escape, “é antídoto contra o tédio, a loucura e a razão, o sol da meia noite, as tranças do careca, poeira em alto mar…”, diz. O autor afirma que mesmo no contexto da pandemia, o fluxo poético não para, e por isso lançar o livro meio ao caos que estamos vivendo é de extrema importância. “A poesia pode ser tudo isso e muito mais, assim como também pode não ser nada. É uma ferramenta e como toda ferramenta depende de como é usada”, conta.


FICHA TÉCNICA:


Nome: Linhas Indigestas: coisas fortes e diretas

Autor: Fábio da Silva Barbosa

Ano de publicação: 2020

Editora: Brazil Publishing (coleção Lumos)

Páginas: 101

Valor: R$35,00

Para adquirir o livro, entre em contato com o autor através do e-mail: fsb1975@yahoo.com.br

apoie
No Brasil de Jair Bolsonaro, com a ascensão da censura e ataques recorrentes à mídia, o jornalismo independente se torna mais importante do que nunca. Não podemos nos calar.
Para isso, precisamos de você! Apoie o Jornal Metamorfose, jornalismo combativo e independente.
 
APOIE O JM!