Buscar
  • Júlia Lee

Vísceras existenciais


Doce Viagem

Danço pelo abismo das galáxias que percorrem a mente humana. A leve brisa da liberdade me guia pelos olhares perdidos no cinza cotidiano. Eu vou aonde o saber da existência me chama, sem pudor, com aquilo que clama do marulhar de meus pensamentos.

O que é criar de fato? Breve onda de inspiração mudam os homens. O gozo da vida chega para libertar os corpos da ilusão sensorial!!!!

ANTROPOFÁGICO.

Uma retomada ao chakra da movimentação. Somos aquilo que pulsa pelo respirar.

#doceviagem #poesiaemprosa #poesiamarginal