• Metamorfose

Amar

Como o laranjar de uma tarde chuvosa é o leve verde de sua profunda natureza. É acordar no calor de teus braços, seu sorriso para o infinito, a energia de seus profundos pensamentos ao me encarar. Queria conseguir gritar que te amo, assim como o queimar de meu cigarro, minha coragem é curta, queima meu coração aos poucos e a insegurança de meus sentimentos é leve como o vento, se dissipa para o universo. Queria poder abrir minhas mais profundas entranhas com a facilidade de uma flor que se abre para o sol da manha. Porém, fico a te olhar como quem quer apenas respirar e acreditar no que a vida pode dar se você verdadeiramente amar.

A flecha do tempo percorre por meus segredos, a incrível tempestade que encontra a faz parar e observar as estrelas, talvez as respostas estejam no doce luar de seu olhar.

E em todos os momentos em que meu corpo vai de encontro ao seu, sou puxada para a terra. A gravidade, às vezes, faz com que o bater das asas das borboletas em meu estomago sejam sentidas com mais intensidade que o acostumado. Mesmo entrando no breu não tenho como ignorar a poesia de seu suspiro, me guio. Não sei onde esse mundo me levara, sei que quero nesse submarino continuar, há tanto tesouro escondido nesse mergulhar.. O quebrar das ondas que agitam meu subconsciente me leva para o sonho do desconhecido, sou pirata. Quero desbravar esse nosso amor, e talvez descobrir que o arco íris que ali estava, escondido entre as cores das torcidas árvores, é na verdade como um disco psicodélico do Pink Floyd. Me faz transcender em sinceridade e me transforma em nada mais simples do que paz.