Porra, é claro que homem que é homem chora

August 11, 2017

Amigo, por obséquio, sente-se nesta bodega sentimental – ou melhor, leia-a.

 

Se a vida dói, bebe-se, cowboy!

 

Bem, vamos lá, deixa eu molhar a palavra antes, é sexta-feira, dia de institucionalizar o decreto do final de semana, conforme me diz um amigo, profissional na arte de enxugar copos. Sou um anjo embriagado, pornográfico – devo-te mais uma, Nelson, eu sei – e amoroso numa frase de crônica cujo assunto é relegado a segundo plano neste nobríssimo veículo que escrevo semanalmente (leia isso sem ironia, por favor).

 

Normal, caro escriba, é normal.

 

Perdoe-me por me traíres, sopra-me titio Nelson Rodrigues, mais uma vez, no cocuruto literário

Homem que é homem não chora, seu cronista. Aliás, a gente ouve essa ladainha chata desde que nos separamos do aconchego do útero de nossa mãe, e caímos na vida.

 

Homem que é homem chora, é claro, embora, quase sempre, seja por causa do gol que Alexandre Pato perdeu embaixo da trave contra o Boca Juniors, nas oitavas-de-final da Libertadores de 2013.... Inacreditável, lembra, corintiano?

 

Homem que é homem chora. Ponto. Até o Paulo César Pereio chora, porra!

 

Eu já chorei, confesso, diante de uma mulher, de uma amiga e diante do título da Libertadores do Timão.

 

E, meu caro, o choro em frente a moça desejada não podia ser mais revigorador, porém ridículo. No momento em que as lágrimas escorriam de meus olhos, ela aconchegou-me a cabeça em seu peito, ficamos abraços e dormíamos, de conchinha. Até hoje ela me olha com cara de dó. Fazer o quê. Compreendo-a perfeitamente.

 

Pausa para ouvir Trato é trato, de Chrystian e Ralf. Trem bão demais da conta... “Sou bastante homem pra chorar/ Pode apostar que se você partir/ Eu vou viver só pra te dar motivos/ Motivos pra voltar pra mim”.

Homem que é homem chora deslocado diante das lágrimas que lhe escorrem pelos ombros, principalmente quando chora-se por amor. Haja coração!

 

Infelizmente, homem que é homem sempre foi obrigado a congelar suas lágrimas. E assim a vida segue, o centroavante perde o gol, o amor acaba e esta crônica vagabunda e apaixonada é redigida, com o coração dolorido e pisado por amor, cuja moça, que todos veem com olhos arregalados, dilacerou-o.

 

O choro contido, guardado, apertado dentro do peito, enclausurado em algemas arbitrárias do psiquismo é o grande problema destes tempos. Inclusive, foi o maior problema da história entre relacionamentos. Chore homem!

 

Todavia, até o poeta chorou, vai que é tua, Drummond: “Um dia desses, eu separo um tempinho e ponho todos os choros que não tenho tido tempo de chorar em dia”.

 

Só confio naquele sujeito, naquele infeliz e desalmado que senta e chora, chora, chora nem que seja por 20 segundos. Aquele maldito choro de morte, da separação, aquele maldito choro da ressaca, aquele maldito choro que denuncia teu ciúmes ao ver a mulher amada com outro.

 

Eis mais uma vantagem das mulheres sobre nós, homens: o choro espontâneo, a coragem e o destemor de fazê-lo, não importa hora, nem lugar, nem cacete nenhum.

 

Se o choro vem, independentemente de onde e quando, elas choram e não congelam as lágrimas, como os homens, pobres homens, miseráveis, burros, cretinos.

 

Pior de tudo, meus amigos, é o homem que não chora nunca, jamais, sobre hipótese alguma. Esse, como diz o Nelsão, é um cretino fundamental, que não consegue perceber o óbvio ululante. Evitar o choro faz mal para o coração, e o tipo que o adia não merece respeito.

 

Transar depois de lágrimas é a melhor coisa que poderia acontecer, é o sal da existência que alimenta o acorde que sai do violão, a frase que entra na oração, o verso do poeta entre tantos outros, a bola que estufa as redes na final...

 

Acabei de presenciar uma linda moça chorando no meio do ponto na Avenida Araguaia. Era tão linda. Mas por que chorava?

 

A moça não escondia seus soluços de choro, seus olhos inchados. Terá discutido a relação, a velha e boa DR?

 

Não, é óbvio.

 

A moça deveria chorar por motivos plausíveis, tais como a enfermidade que acomete o avô, algum trecho do livro em que segurava nas mãos, sei lá.

 

Homens, minha gente, só choram por causa do troféu do time do coração. O resto...  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

November 21, 2019

November 19, 2019

November 18, 2019

November 18, 2019

November 11, 2019

Please reload

Posts Recentes
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Apoie o jornalismo independente e contribua para que o Jornal Metamorfose continue a publicar.

Fale com a gente: sigametamorfose@gmail.com