Não é o fim.

September 12, 2017


No último domingo, anunciei em minhas redes, que essa seria a última coluna dessa temporada, pois, estou ingressando em um período sabático, a pergunta que mais recebi nas mensagens era "cê tá bem?". Eu não sabia bem o que responder pois o conceito do que é estar bem é complexo e sempre penso se realmente estar bem frente a sociedade faz bem pra nós. 

A atitude que tomo hoje poderia resumir na música do cantor Cícero Rosa Lima "Ninguém vai dizer que foi por amor, todos vão chamar de derrota, vamos se esconder em nosso cobertor e vamos viver sem escolta" o amor é o amor próprio, largar as escoltas e o monitoramento é uma das decisões mais difíceis da vida pois envolve reconstruir coisas. Vivemos em uma época onde se diz muito em desconstrução, mas tirar um bloco ainda deixa toda uma construção, temos que olhar lá na fundação se o alicerce não está nos conformes a desconstrução é só externa e internamente não há resultados efetivos.

Escrever coisas, fotografar e cada ação que tenho dentro da militância não me fazem mal, é o que amo fazer, chega às terças eu fico ansioso para saber aquilo que vocês responder daquilo que trago. E essa ansiedade quando passa o ponto começa a fazer mal, começa criar um mal que é responder a todos. Não, você não precisa responder a todos, você não tem todas respostas e se tem alguém que você precisa responder é a você mesmo. O auto conhecimento é algo que nunca vai ser demais, sair das cavernas que você nunca saiu, arriscar-se e isso de forma não linear, voltar mesmo até aquilo que ficou pendente e responder-se. 

O tempo sabático é nada mais que um tempo de introspecção, hora que encontrar o seu sagrado, aquilo que te faz bem, aquele suspiro de 3 segundos quando estamos no mar. E isso não virá de ninguém, somente de você mesmo. Como cristão eu acredito que o meu sagrado habita em mim, esse olhar pra mim é um olhar pra espiritualidade, e ela pode ser qualquer uma. Não vai ser exatamente dentro de um templo religioso, mas perto daqueles que me aproximam de mim mesmo e dEle. 

Aproveitando que estamos no setembro amarelo, tire esse tempo pra si mesmo, o período sabático pode ser uma semana, três meses, sete anos, você vai saber quando é tempo e ninguém pode interferir nisso. Cuide de si, cuide do seu sagrado. A solidão faz muito mal e ela não é sozinha, na maioria das vezes ela vai ser rodeada de pessoas, mas a solitude é uma escolha e tem consequências que não tem medidas, pois você se retira e escolhe estar só mas quando volta sabe o que era eterno e o passageiro vai partir nesse tempo. 

Desacelere, cuide de si, não deixe pra amanhã. 

"Hoje porque só tenho hoje"
Paulo Nazareth

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

November 11, 2019

November 11, 2019

Please reload

Posts Recentes
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Apoie o jornalismo independente e contribua para que o Jornal Metamorfose continue a publicar.

Fale com a gente: sigametamorfose@gmail.com