• Metamorfose

Fascistas de merda


Recife - 2018


Danço em ventos dourados, a sensação de liberdade invade minhas veias etílicas com o furor da emoção governamental. Quero o todo, o sentimento de expansão caótico insiste em me perseguir, a vejo em todos os cantos.


Porém, sempre me deparo observando os sentidos da amarelada luz do sol. Quero envolver me com a intensidade do som ecoado pelo meu universo interior.


Euforia.


Já do outro lado da rua, o corpo sem valor almático, comprados por perdigotos na inocência do poder. As vidas escravizadas ecoam pela crua e entranhosa existência, os cegos morrem sem saber as cores no céu azul de verão...


Leiloam-se os humanos.