• Júlia Lee

Candidatos a deputado estadual e federal a favor da legalização das drogas e do aborto em Goiás

Nas #Eleições2018 temos 907 candidatos à deputado estadual, e 299 candidatos à deputado federal no estado de Goiás. Nós do Metamorfose fizemos uma lista de candidatas e candidatos que são a favor de pautas progressistas, como legalização do aborto e das drogas, políticas públicas para a comunidade LGBTQ+, preservação do meio ambiente, entre outras pautas.

Candidatos a deputado estadual



Geovanna Xavier (PSOL): 50005

Foto: Júlia Lee


É a favor: de candidaturas coletivas; desmilitarização da polícia; legalização das drogas; legalização do aborto; empregabilidade de pessoas trans para o maior acesso no mercado de trabalho formal; de políticas públicas para prostitutas, como a regularização da profissão; do debate aprofundado das pautas com a população; do anticapitalismo e da luta contra o sistema.


É contra: PEC do teto dos gastos, terceirização irrestrita, reforma trabalhista; reforma da previdência; violência contra a mulher; contra LGBTfobia.


João Puncinelli (PSOL): 50000


É a favor: da legalização do aborto; da legalização da maconha; da prioridade de mulheres negras para o atendimento no SUS; de cotas raciais nas universidades; de tornar crime o preconceito contra comunidade LGBTQ+; de cotas para indígenas no congresso; do direito ao voto para imigrantes.


É contra: a reforma trabalhista; a internação compulsória para usuários de drogas; políticos serem donos de emissoras de rádio e TV; a redução da maioridade penal; a PEC do teto dos gastos; facilitar o uso de agrotóxicos; projeto “escola sem partido”.


Tadeu Costa (PT): 13088


É a favor: da legalização do aborto; da prioridade de mulheres negras para o atendimento no SUS; de cotas raciais nas universidades; de tornar crime o preconceito contra comunidade LGBTQ+; de cotas para indígenas no congresso; legalização da maconha; do direito ao voto para imigrantes.


É contra: o projeto “escola sem partido”; facilitar o uso de agrotóxicos; reforma trabalhista; PEC do teto dos gastos; redução da maioridade penal; políticos serem donos de emissoras de rádio e TV; a internação compulsória para usuários de drogas.


Candidatos a deputado federal


Alessandra Minadrakis (PSOL): 5008


É a favor: legalização do aborto; de cotas raciais nas universidades; legalização da maconha; do projeto “escola sem partido”; de cotas indígenas no congresso; direito de voto dos imigrantes.


É contra: da prioridade de mulheres negras para o atendimento no SUS; de tornar crime o preconceito contra comunidade LGBTQ+; facilitar o uso de agrotóxicos; reforma trabalhista; PEC teto dos gastos; a redução da maioridade penal; a internação compulsória para usuários de drogas.


Dilmar Jornalista (MDB): 1567



É a favor: da legalização do aborto; da prioridade de mulheres negras para o atendimento no SUS; de cotas raciais nas universidades; de tornar crime o preconceito contra comunidade LGBTQ+; de cotas para indígenas no congresso; legalização da maconha; do direito ao voto para imigrantes.


É contra: o projeto “escola sem partido”; facilitar o uso de agrotóxicos; reforma trabalhista; PEC do teto dos gastos; redução da maioridade penal; políticos serem donos de emissoras de rádio e TV; a internação compulsória para usuários de drogas.


Lana Luna (PSOL): 5055


É a favor: da legalização do aborto; da prioridade de mulheres negras para o atendimento no SUS; de cotas raciais nas universidades; de tornar crime o preconceito contra comunidade LGBTQ+; de cotas para indígenas no congresso; legalização da maconha; do direito ao voto para imigrantes.


É contra: o projeto “escola sem partido”; facilitar o uso de agrotóxicos; reforma trabalhista; PEC do teto dos gastos; redução da maioridade penal; políticos serem donos de emissoras de rádio e TV; a internação compulsória para usuários de drogas.




* Informações obtidas através de pesquisas, entrevistas e consultas no site: https://merepresenta.org.br/