• JM

A maconha

Este verde prensadim que eu vou fumar

nesta manhã no Bueno

não foi plantado por mim

nem surgiu dentro do meu dichavas por milagre.


Eu sinto seu cheiro

e já ficou chapado daquele modelo...

Verdim chapante, da massa, fazendo a mente

da galera. Mas este prensadim

não foi feito por mim.


Eu fiz o corre

lá perto do Flamboyant, com o Pacheco, que também

não fez o brown, bota fé?.

Este prensadim veio

da Bahia ou foi traficado

do Paraguai.

Mas também não foram os trafica que

plantaram a maconha.


Estas 10g de prensado

eram uma planta inteira

que não nasce por acaso

em terrenos clandestinos.


Em lugares distantes,

longe de saneamento básico, de professores

e de médicos, de um mínimo

de dignidade, onde homens e mulheres

são assassinados aos 27 anos

com a política

de “Guerra às drogas”.


Na correria da polícia,

homens e mulheres correndo

risco de vida, traficaram

este prensadim 3/1

verdim e chapante

que eu fumo nesta manhã no setor Bueno.

Gostou do texto?

Com a ascensão da censura e ataques recorrentes à mídia, entendemos que o jornalismo independente se torna mais importante do que nunca. Não podemos nos calar.

Por isso precisamos de seu apoio, queride leitor. 

Apoie a mídia independente e ajude o JM a continuar publicando. Só podemos fazer nosso trabalho livre de amarras institucionais pois acreditamos que a imprensa deve se manter autônoma, para isso contamos com sua colaboração.