Olavo de Carvalho e a psicodelia argumentativa que bateu no país

December 9, 2018

 

 

Artigo

 

Quem é esse homem idoso que tanto xinga na internet? E como mesmo sem qualquer formação acadêmica é intitulado professor e até mesmo filósofo por uma legião de jovens? O que é esse compilado de afirmações sem qualquer compromisso com a realidade que ele fala? Por quê ele está indicando ministros para o novo governo?

 

 

Olavo Luiz Pimentel de Carvalho nasceu em 1947 na cidade de Campinas–SP, chamado por muitos de mestre e professor, é o maior expoente da versão brasileira da Alt Rigth, um alinhamento político de extrema direita que nega fatos bem estabelecidos não somente na academia científica como na própria lógica em si. Entre suas frases famosas estão: “Combustível fóssil é o cú da sua mãe!”, “Você veja, a Pepsi Cola está usando células de fetos abortados… Como adoçante, nos refrigerantes… […] Toma Pepsi Cola, você é mais do que o Homem Sanduíche, você é um abortista terceirizado!”, “Está na cara que o Governo Americano, em seu establishment, ou aquilo que o Nicolas Snnerteg chama de corporação, está trabalhando para a ascensão islâmica mundial!”.

 

Ele é mais que um idoso que fala coisas sem conexão lógica com a realidade. Qual a trajetória do homem que usa as palavras “piroca” e “cú” com tanta obsessão? Não se assustem se eu disser que ele já foi um militante de esquerda contra a ditadura militar. Ele em sua biografia à BBC, ele disse: “Durante todo o período da ditadura, estive contra ela – quando não estava militando, estava ajudando a esquerda, escondendo foragidos do governo, escondendo arma. Fiz o diabo.”

 

O que fez um militante de esquerda se converter em um místico conservador e o que fez o místico conservador se tornar um radical de extrema direita que vive em uma realidade, onde, ele mesmo sem ter concluído ensino formal, entende mais das leis da natureza que Isaac Newton? Como é possível um homem que nega o modelo copernicano de heliocentrismo ser levado a sério por um presidente eleito?

 

Olavo, autointitulado filósofo, não teve acesso à educação formal de nível médio (o antigo ginásio, hoje ensino médio) por evasão escolar, os motivos dessa evasão são, como o próprio Olavo, controversos e obscuros. Pode-se especular que ele é o exemplo máximo do que a falta de ceticismo e excesso de egocentrismo podem causar. Floreando suas afirmações absurdas com palavras pouco usadas no cotidiano, que poderiam ser chamadas por pessoas sem acesso à alguma leitura, de difíceis ou mesmo rebuscadas, ele conseguiu trazer discursos perigosos as massas de adolescentes. Discursos como a negação do mal que o tabagismo faz e o suposto perigo que representam as vacinas.

 

Os discursos de Olavo e de Jair Bolsonaro se alinharam quando ambos eram apenas considerados piadas ruins se aproveitando da insatisfação popular, do antipetismo e do preconceito para lucrar com a classe media brasileira. Eles se aproximaram a ponto de Olavo indicar dois ministros para o governo, o de relações exteriores e o ministro da educação.

 

Em 2017, sua filha, Heloisa de Carvalho publicou uma carta onde acusa seu progenitor de apontar uma arma para os próprios filhos e de negligenciar um abuso sexual que a própria afirmou ter sofrido. Não estamos falando de um simples charlatão, estamos falando de um criminoso. Criminoso também responsável pela formação dos filhos do presidente eleito. A pergunta que não quer calar, como isso aconteceu?

 

Teria começado o problema com a nossa ditadura, onde militares investiam em educação por uma questão de dominar o discurso e não de criar senso crítico em estudantes? Eles contavam, que, o que aconteceu em 1964 não foi um golpe e sim uma revolução, enquanto algumas crianças cantavam os hinos e ouviam as aulas de educação moral e cívica, outras eram deportadas por serem taxadas pelo DOPS de terroristas. Enquanto os jornais controlados pelo regime falavam do perigo de “terroristas” como Marighela, escândalos de corrupção envolvendo o governo não eram revelados pois todos os poucos jornalistas que investigavam o governo morriam ou simplesmente sumiam. Não houve uma ruptura brusca com esse regime ditatorial.

 

Quando eles, os militares, saíram, deixaram para trás uma bomba econômica nas mãos de um governo civil. Estariam a escolas modelos da ditadura já se sucateando nesse período? Foram feitos reajustes de salários significativos o suficiente para professores nos últimos 30 anos de democracia? Teria tido sucesso o projeto de destruir a já falida escola pública com a grande expansão das escolas particulares? Seria possível que a soberba classe média, achando que por ter condições de bancar o mínimo do básico que o um indivíduo precisa, teria passado a ver de forma mais pejorativa ainda os pobres, que já sofriam discriminação em decorrência da desigualdade de renda, classe social e cor de pele?

 

O que tinham e ainda tem em comum escolas públicas e particulares? Seria a capacidade de matar o interesse e o senso crítico de quem nelas estuda, uma resposta conclusiva? A verdade é que parece difícil afirmar algo com um contexto tão caótico ao nosso redor, e esse homem é o fruto desse caos de das lacunas.

 

No século XXI, tivemos a democratização da internet que deu acesso a todo tipo de informação (inclusive as idiotas) a toda uma população formada sem senso crítico, principalmente jovens e jovens adultos, que tiveram acesso a charlatanice sem nunca terem ouvido sobre ceticismo, o poder da informação e o poder maior ainda, porém destruidor, caótico e imprevisível da desinformação. Estamos em um cenário global onde a falácia tomou lugar do argumento lógico e o Paladino das Falácias Brasileiro se chama Olavo de Carvalho, e apesar de não ser o mais inteligente dos seres humanos ele é sim muito esperto. Infelizmente ele e seus seguidores estão no poder, eles fizeram fortuna em cima do ódio e da desinformação, afinal de contas a ciência e seu modo ponderado nunca venderam muito bem em época alguma. É triste saber que algumas pessoas conhecem e seguem esse homem que diz que tudo o que discorda com ele é comunismo. Esse espantalho já fez muitos inocentes morrerem. Quantos mais serão necessários?

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

November 23, 2019

November 22, 2019

November 21, 2019

November 19, 2019

November 18, 2019

November 18, 2019

Please reload

Posts Recentes
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Apoie o jornalismo independente e contribua para que o Jornal Metamorfose continue a publicar.

Fale com a gente: sigametamorfose@gmail.com