As críticas à sociedade no álbum ‘’Convoque Seu Buda’’ do Criolo

April 30, 2019

Cultura

Capa do álbum Convoque seu Buda 

 

Entre o rap e o samba, podemos encontrar Kleber Cavalcante Gomes, mais conhecido como Criolo, que se tornou um dos maiores cantores e compositores do Brasil. Nasceu em São Paulo e foi criado no bairro do Grajaú. Com 11 anos escreveu seu primeiro rap e mostrou desde cedo talento para a composição.

 

Seu segundo disco ‘’Nó na Orelha’’, foi lançado gratuitamente na internet em 2011 sendo destaque em uma das premiações da MTV também em 2011, vencendo nas categorias ‘’Álbum do Ano’’, ‘’Música do Ano’’ com ‘’Não Existe Amor em SP’’ e ‘’Artista Revelação’’. No dia 03 de novembro de 2014 ele lança seu terceiro álbum de estúdio ‘’Convoque Seu Buda’’, um álbum de rap com ritmos de samba e matriz africana. Em cada música podemos ver a realidade brasileira, cercada de críticas de uma genialidade particular que concedeu a segunda colocação de melhor disco nacional de 2014, pela revista Rolling Stone Brasil.

 

O álbum conta com 10 faixas, com participações da Tulipa Ruiz, Síntese e Juçara Marçal. As músicas somam 40 minutos e nesse período somos levados a pensar e interpretar as letras que falam tanto sobre o Brasil.

 

A segunda faixa do álbum se chama ‘’Esquiva da Esgrima’’, e no seu refrão podemos entender a complexa genialidade que o Criolo é capaz de colocar em suas letras.  

 

‘’Hoje não tem boca pra se beijar

Não tem alma pra se lavar

Não tem vida pra se viver

Mas tem dinheiro pra se contar’’

 

Nesse verso, o compositor critica a ausência de sentimentos afetivos, o aumento do estresse em correspondência com a falta de tranquilidade e, por fim, ele analisa como todos os prazeres da vida vêm sendo substituídos pela busca ao dinheiro.

 

Sua genialidade ao demonstrar a realidade dos marginalizados brasileiros,  fica ainda mais evidente na música: ‘’Duas de cinco’’.

 

‘’Que no meio do caminho

Da educação havia uma pedra

E havia uma pedra

No meio do caminho

Ele não é preto velho

Mas no bolso leva um cachimbo

É o sleazestack

Dos zóio branco

Repara o brilho

Chewbacca na penha

Maizena com pó de vidro

Comerciais de TV

Glamour pra alcoolismo

É o Kinect do XBox

Por duas buchas de cinco’’

 

Os últimos versos da primeira estrofe são perfeitos para entender uma parte da realidade daqueles que estão à margem da comunidade. O poema ‘’No Meio do Caminho’’, de Carlos Drummond de Andrade, usa a pedra como metáfora para simbolizar as dificuldades da vida cotidiana, o Criolo usa do mesmo artifício para simbolizar os mesmos obstáculos, entretanto, a juventude de periferia vive em contato direto com as drogas e por isso, nesse caso, a pedra também simboliza o crack e as adversidades do ensino público.

 

‘’Preto Velho’’, é uma entidade da umbanda representada por um homem negro, velho e de cachimbo. Na música, essa referência é mais uma crítica ao uso do crack. ‘’Sleazestack’’, é o personagem de uma série que tem os olhos arregalados, como um usuário de cocaína após o uso. Os olhos brancos e brilhantes também são uma forma de descrever os olhos lacrimejantes depois que um indivíduo usa cocaína.

 

”Chewbacca”, é a forma como um viciado deixa a vaidade de lado ao morar na ‘’Penha’’, que é uma Rua em São Paulo. “Maizena com pó de vidro”, é uma mistura que os traficantes usam com a cocaína para aumentar o seu volume e assim gerar mais lucro.

 

As bebidas alcoólicas também não escampam das duras críticas do compositor, os comerciais de TV vinculam o glamour e o sucesso ao álcool, porém, o álcool também é uma droga.

 

Para finalizar, Criolo faz mais uma dura avaliação ao uso da cocaína, pois após o uso constante, o usuário passa a vender objetos pessoais para sustentar o seu vício. Nesse caso, o ‘’kinect do Xbox’’, que custa em torno de 350 reais, estaria sendo negociado por poucas gramas de cocaína que totalizariam 10 reais.

 

Em poucos versos, o MC é capaz de colocar uma grande quantidade de informações e críticas, que chocam os ouvintes que permanecerem atentos ao que é cantado. Muitos rappers fazem isso, mas sustentar essa qualidade durante todo e qualquer álbum é uma das coisas que diferencia o Criolo dos demais.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

November 18, 2019

November 11, 2019

November 11, 2019

Please reload

Posts Recentes
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Apoie o jornalismo independente e contribua para que o Jornal Metamorfose continue a publicar.

Fale com a gente: sigametamorfose@gmail.com