• JM

Cineastas indígenas denunciam genocídio

Mato Grosso do Sul

Cineastas Guarani Kaiowá denunciam assassinato de parentes no Mato Grosso do Sul. Confira a entrevista realizada pelo JM


Kunha Vera'l é cineasta e estava presente na 17ª Mostra de Cinema de Ouro Preto, onde passou o documentário “Ava Marangatu", do qual é co-diretora com Genito Gomes, Valmir Gonçalves Cabreira, Jhonatan Gomes, Edina Ximenez, Dulcídio Gomes, Sarah Brites, Joilson Brites.


A cineasta denuncia que o confronto entre jovens indígenas Guarani Kaiowá e a PM resultou em três mortes, três desaparecidos (uma criança, uma mulher e um homem) e seis feridos, diferente do que tem sido divulgado. Segundo Kunha, essa informação foi repassada nanoite de sexta-feira, 24, no Grupo dos Caciques pelo whatsapp.


Ela não conseguiu dormir esta noite em função da preocupação com os parentes que vivem na aldeia Amambai, vizinha onde ela vive, que é a aldeia Guairivy. A área demarcada no documento em posse dos povos originários Guarani Kaiowá constam mais de três mil hectares de reserva. “Os jovens descobriram em Brasília que nosso povo está utilizando apenas mil hectares”, explica Kunha ao Jornal Metamorfose.


Confira outra matéria do qual Kunha Vera'l fala sobre o tema: https://www.jornalmetamorfose.com/single-post/cineasta-guarani-kaiowá-denuncia-genoc%C3%ADdio

Gostou do texto?

Com a ascensão do fascismo no Brasil, ataques à mídia se tornaram recorrentes. Documentos perdidos, subnotificação de mortos, censura nos dados sobre queimadas e desmatamento, retirada de direitos duramente conquistados: o contexto da realidade está sendo censurado nos monopólios midiáticos. Venha lutar com a gente! É com seu apoio que conseguimos manter o Jornal Metamorfose no ar. 

Apoie a liberdade de imprensa, ela só é possível com você, caro leitor.