• JM

DITADURA NUNCA MAIS

Memória


1 de março de 1964. Tropas do exército brasileiro se articulavam para tomar Brasília, e todos os órgãos públicos, municipais, estaduais e federais. Na manhã seguinte, primeiro de abril, o golpe militar foi oficializado no Brasil. E não era uma mentira. No dia da mentira uma verdade dura e aterrorizante começava no país.


Foram 21 anos de Ditadura Civil-Militar. Em 1985 começava o processo de redemocratização do país. Podemos gritar aos quatro ventos: esse foi o período mais tenebroso da história do Brasil. Os anos de chumbo deixaram milhares de mortos. Brasileiros assassinados cruelmente pelos militares e sua milícia ilegal. Companheiros torturados e exilados.


57 anos depois o passado nos assombra. No dia 17 de março de 2021, o TR-5 concedeu autorização para o presidente fascista Jair Bolsonaro comemorar a data golpista como “marco histórico para a democracia brasileira”. E a pergunta fica engasgada na garganta: Que democracia vivemos nos 21 anos de chumbo?


Não podemos nos calar. O Jornal Metamorfose brada aos quatro ventos e resgata a memória constantemente atacada pelos filhotes e viúvos da ditadura. Não vamos nos calar. Não esquecemos nossos mortos. Não esquecemos os jornalistas silenciados, os jornais incendiados, exemplares confiscados e censurados. Não vamos permitir que nosso país passe novamente pela mesma situação.


Seremos a mosca na sua sopa. Paz entre nós, guerra aos senhores.

Gostou do texto?

Com a ascensão do fascismo no Brasil, ataques à mídia se tornaram recorrentes. Documentos perdidos, subnotificação de mortos, censura nos dados sobre queimadas e desmatamento, retirada de direitos duramente conquistados: o contexto da realidade está sendo censurado nos monopólios midiáticos. Venha lutar com a gente! É com seu apoio que conseguimos manter o Jornal Metamorfose no ar. 

Apoie a liberdade de imprensa, ela só é possível com você, caro leitor.