• Júlia Aguiar

Mutamba

Música

Acontece hoje (30), às 19h, gratuitamente no Youtube, segunda edição do festival de música independente "Mutamba"

Festival acontece online, às 19h. Arte: Divulgação


Com a pandemia veio a dura realidade da fome, desemprego e queda na economia brasileira. Todas as trabalhadoras e trabalhadores estão sentindo a onda desesperadora do (des)governo Bolsonaro, porém, a arte independente continua resistindo aos dias tenebrosos que vivem o Brasil.


Na noite de sexta-feira (30), às 19 horas, acontece a segunda edição do festival de música independente Mutamba, a iniciativa é financiada pela Lei Aldir Blanc de Goiânia, que visa apoiar os artistas durante a pandemia.



"Enquanto o distanciamento social segue como medida de segurança em tempos de pandemia, o meio artístico e cultural dá seus pulos para se renovar e marcar presença - uma feliz presença em nosso cotidiano, diga-se de passagem. Artistas de todos os nichos do meio continuam nos fazendo resistir ao apresentar trabalhos e momentos das mais diversas grandezas e significados. É com essa ideia de presença que mais um festival vem dar o ar da graça nos nossos dias", explica Camilo Rodovalho, coordenador do selo Milo Recs e Cena Cerrado Goiás, sobre o formato online do festival.


A primeira edição do festival foi ousada, afinal, sua estreia se deu já no contexto online devido à pandemia. Em junho do ano passado nascia Mutamba, um festival em 3 dias, que contou com mais de 30 atrações, mesclando shows, debates e entrevistas. Juntos, músicos, produtores e convidados discutiram sobre política, pandemia, música e variados tópicos necessários de atenção.


Na primeira edição, bandas e artistas como: Tatá Aeroplano, Diego Mascate e Daniel Belleza, Joe Silhueta, Pássaro Vivo, Leza, Almirante Shiva, Chelo Lion, Clube dos Bagres, Nectarina, Enzo Banzo, Justu, Sick, Lava Divers, Caffeine Lullabies, Cabra Guaraná, Fernanda Vital, Frieza e muitos outros compunham o Line-Up do evento.

Esse ano teremos as bandas Mundhumano (GO), Vida Seca (GO), Urutau (MG), Ariane Santos (SP) e Cabra Guaraná (DF). Além dos shows, o evento conta com entrevistas com a mineira Dom Capaz, o rapper DVolt, o duo Justu e a banda Almirante Shiva.


"O Festival Mutamba é uma prévia virtual do que vamos poder vivenciar quando a pandemia tiver ficado para trás. A iniciativa com a reunião de artistas e bandas de diferentes lugares é um movimento em construção que contempla a base do Circuito Cerrado de Música", afirma Camilo em entrevista ao JM.


A ideia do festival é criar um movimento para potencializar uma rede de circulação com um grande número de artistas, oferecendo os meios para as mais diversas trocas culturais entre as cidades brasileiras. A mistura que o Mutamba oferece é o aperitivo de um projeto maior de conexão e alcance musical.

O festival independente com nome de fruto do cerrado é doce e vem em mais uma demonstração de seu movimento deixar um gosto bom na boca e nos dias. O encontro já tem hora e local: dia 30 de abril, às 19h. A transmissão vai acontecer pelo Cena Cerrado Brasil no YouTube. Não percam!


Assista em:


Gostou do texto?

Com a ascensão da censura e ataques recorrentes à mídia, entendemos que o jornalismo independente se torna mais importante do que nunca. Não podemos nos calar.
Por isso precisamos de seu apoio, queride leitor. 
Apoie a mídia independente e ajude o JM a continuar publicando. Só podemos fazer nosso trabalho livre de amarras institucionais pois acreditamos que a imprensa deve se manter autônoma, para isso contamos com sua colaboração.  Você pode apoiar mandando uma doação para o PIX do jornal: sigametamorfose@gmail.com