• JM

Rádio Metamorfose #66: A Boate kiss



Na madrugada do dia 27 de janeiro de 2013, devido a um acidente com um artefato pirotécnico, 242 pessoas morreram dentro da Boate Kiss, devido ao incêndio que se propagou. Esse se tornou o segundo maior acidente envolvendo incêndios na história do país, sendo superado apenas pela tragédia do Grand Circus Norte-Americano, em 1961, em Niterói, levando a morte de mais de quinhentas pessoas.


Esse evento trágico ficou marcado para sempre na história da cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. E o julgamento do ocorrido chegando a uma conclusão somente agora, em 2021.


Com a sentença, os quatro réus foram condenados por dolo eventual, durante uma audiência cheia de emoções e tristeza.


Elissandro Spohr, um dos sócios da boate, foi condenado a 22 anos de prisão.


Mauro Hoffman, o outro sócio, a 19 anos de prisão.


Marcelo de Jesus, o vocalista da banda que acendeu o artefato dentro da boate, 18 anos de prisão.


E Luciano Bonilha, apenas o auxiliar da banda, pegou 18 anos de prisão.


E para falar mais sobre o caso, conversamos com um dos advogados dos réus, Bruno Seligman de Menezes, Advogado Criminalista (Cipriani, Seligman de Menezes e Puerari Advogados) e Professor Universitário (UFSM/FADISMA/UFN). Mestre em Ciências Criminais (PUCRS), junto com o advogado Rodrigo Sartoti, Professor de Direito na UFSC e no Cesusc. Advogado. Mestre e Doutorando em Direito. Autor do livro "Juristas e Ditadura".

Você pode apoiar o trabalho da Rádio Metamorfose, assim como o Jornal Metamorfose, pelo nosso link do Benfeitoria! Assim, vamos continuar entregando conteúdo de qualidade.


https://app.benfeitoria.com/p/apoie-o-jm


Ouça o programa agora no Spotify