• JM

RM especial 15º Cine BH #2: Marco Dutra e Caetano Gotardo

Rádio Metamorfose


O cinema de gênero é historicamente um termômetro político. Os filmes de ação, comédia, melodrama e, particularmente o horror, são espelhos que se remodelam para acomodar as ânsias dos tempos em que são criados.


Nosso objetivo é elucidar o papel que o cinema de gênero possui no panorama geral do cinema brasileiro contemporâneo, compreendendo como uma das funções da arte a habilidade de lapidar, ou mesmo mudar, sensibilidades. Buscamos entender como o trabalho de Marco Dutra e Caetano Gotardo (tanto no filme "Todos os Mortos" como nos trabalhos pregressos dos realizadores) se inscreve enquanto formas de resistência sensíveis ao contexto fascista que assola o Brasil de 2021.


Com a participação de Júlia Aguiar, nossa repórter de política e Lucas Wagner Nunes, cineasta e crítico de cinema. Arte especial: Deep Alpa (@deepalpa)



Como prometido no episódio, segue a lista de links importantes:


Escute agora:


Gostou do texto?

Com a ascensão do fascismo no Brasil, ataques à mídia se tornaram recorrentes. Documentos perdidos, subnotificação de mortos, censura nos dados sobre queimadas e desmatamento, retirada de direitos duramente conquistados: o contexto da realidade está sendo censurado nos monopólios midiáticos. Venha lutar com a gente! É com seu apoio que conseguimos manter o Jornal Metamorfose no ar. 

Apoie a liberdade de imprensa, ela só é possível com você, caro leitor.