• JM

Vitória LGBTQIA+

Atualizado: 28 de Jul de 2020

LGBTQIA+

Casa Nem continua e comunidade LGBTQIA+ celebra 

Fotos: Júlia Lee


Júlia Aguiar e Ale


Na manhã de segunda (27), em resposta a uma investida do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro contra a ocupação  Stonewall-Casa Nem, em Copacabana, ativistas de diversos movimentos e coletivos se reuniram para impedir a possível reintegração de posse que estava marcada para a manhã de hoje. 


A movimentação começou às 5 da manhã por parte da Polícia Militar nos dois acessos à rua Dias da Rocha, onde fica localizada a ocupação. Os manifestantes começaram a chegar por volta das 6 horas, e faixas contra a remoção foram estendidas no local. 


Por volta das 9 horas os manifestantes foram informados que não haveria a reintegração de posse na data de hoje, devido a pressão dos advogados ativistas e à movimentação popular em defesa do espaço, que era mobilizada pelas redes. Após o informe, os manifestantes entoaram palavras de ordem saudando a Casa Nem e contra as remoções e o governo de Jair Bolsonaro. O ato se encerrou logo depois. 


Entenda sobre a ocupação LGBTQIA+ Casa Nem: www.jornalmetamorfose.com/casanem

É válido ressaltar que a vitória da Casa Nem foi parcial. A reintegração de posse foi barrada apenas providencialmente, e pode voltar a ser pautada em breve. Os ativistas reintegram a importancia da vigilia quanto a atuação do Estado, para que a qualquer sinal de despejo convoque novamente mobilização nas ruas, fazendo o que for preciso para defender a vida e a moradia da população LGBTQIA+ que ocupa atualmente a Stonewall Inn. 


Gostou do texto?

Com a ascensão do fascismo no Brasil, ataques à mídia se tornaram recorrentes. Documentos perdidos, subnotificação de mortos, censura nos dados sobre queimadas e desmatamento, retirada de direitos duramente conquistados: o contexto da realidade está sendo censurado nos monopólios midiáticos. Venha lutar com a gente! É com seu apoio que conseguimos manter o Jornal Metamorfose no ar. 

Apoie a liberdade de imprensa, ela só é possível com você, caro leitor.